Arquivo do Autor

1nh0 e seu brinde à credibilidade

29 de dezembro de 2009

1nh0 degustando aquilo que tanto combate (mão esquerda) e aquilo que tanto aprecia (mão direita).

UM FELIZ 2010 A TODOS!

Anúncios

Boquirroto, ou

18 de dezembro de 2009

A difícil arte de se fazer um jornalismo isento e com credibilidade.

Todos sabem das ligações do nosso 1nh0 com um tal mecenas que reside na Cincinato Braga. Dizem que o tal mecenas (de cama e mesa) financiou até a faculdade, que foi abandonada, do boquirroto.

Pois é. Acontece que na vida, ao fazermos escolhas, principalmente aquelas que nos amarram a verdades absolutas – e a pessoas, seja por laços de amizades e principalmente por favores de todos os tipos – nos comprometemos e termos que cedo ou tarde nos confrontamos com outras verdades. Principalmente a verdade da realidade. Aquela que nos atropela, aquela que desnuda os seres humanos.

O rei está nu. Está nu o mecenas, está nu o 1nh0; o jornalistaz1nh0.

Citadini foi citado (parece trocadilho) em matéria da Veja, logo ela, como fazendo parte de uma rede de corrupção. Veja a reprodução de parte da matéria aqui. Mas, o rei da credibilidade não bota fé. Veja seus comentários quando é confrontado com a realidade dos fatos:

XXXXX XXXXX Disse:
Dezembro 17, 2009 às 10:09 am

Legal… soh que vc continua se omitindo de falar a “verdade que tanto defende” no caso do Citadini. Isso pra mim chama-se parcialidade. Jornalismo seletivo.

Paulinho: “Claro que não. Não há denuncia aberta contra Citadini. Já verifiquei. Se algum dia for provado qualquer ato de corrupção contra ele serei o primeiro a criticá-lo. Não caia em conversas incitadas por gente sem moral”.

XXXXXX XXXXXXX Disse:
Dezembro 17, 2009 às 10:44 am

“Paulinho, mas saiu na FOLHA do seu amigo kifuri, as denuncias com o nome do Roquee, nao tem fundamento?”

Paulinho: “Não tem fundamento. Tive acesso a algumas informações durante estes dias”.

XXXXXXX XXXXXXX Disse:
Dezembro 17, 2009 às 6:00 pm

“Você diz que for provado alguma coisa contra o Cita vc publica. Mas este é um critério muito subjetivo uma vez que cada um aceita a prova que quiser. Melhor seria usar o critério de condenação em primeira estância. Mas ai vc teria que parar de falar mal de muita gente. Mas se não for assim sempre vamos depender de suas preferências”.

Paulinho: “Meu caro, pode ter certeza de que se um dia ele fizer qualquer coisa errada será cobrado neste espaço. Não foi desta vez que isto aconteceu. Tive acesso a informações que me deram esta garantia”.

Pois é, dois pesos e duas medidas. Para alguns a condenação sumária. Quando a denuncia é contra o seu mecenas o silêncio; a credibilidade – dessa forma – foi jogada na lata do lixo, ou foi creditada na conta daquilo a que sempre os  ‘jornalistas’ usam, feito muleta, para se salvarem em situações delicadas como essa: a tal da fonte.

XXXXX Disse:

Dezembro 17, 2009 às 6:33 pm

“Como você teve acesso a essas informações?”

Paulinho: “Tenho boas fontes”.

Enfim, um brinde à credibilidade! E que seja na Cincinato Braga.