Trinta e oito anos em cem – nem todas as lembranças são felizes

by

 

 

Em dezembro de 1976, este periodista – já um jovem e talentoso futuro periodista– assistia à partida entre Corinthians e Internacional, pela final do Brasileiro de 1976, em Porto Alegre.

O campo do Internacional estava abarrotado.

Era eu quem segurava a bandeira atrás do gol defendido por Tobias.

Esta seria a primeira final disputada num estádio do sul paranaense. E também seria a primeira decisão disputada pelo Internacional. O Corinthians, tentava pela segunda vez o título de campeão brasileiro.

Mas aos 12 minutos do segundo, Valdomiro cobrou uma falta e a bola bateu no travessão e cruzou a linha, o juiz ficou na dúvida, mas o bandeirinha confirmou o gol.

Nesse momento foi iniciada uma enorme confusão onde estavam os bandidos organizados da torcida corinthiana.

Uma bomba lançada pela PM explodiu ao meu lado

Minha cabeça parecia que iria explodir, mas mesmo assim continuarei segurando a minha bandeira, ao lado da minha mãe de cuecas, Juca Kifuro.

Olhei para o lado e vi um garoto caído, desacordado, com muito sangue na cabeça.

Juca desapareceu e só fui encontr-a-lo 30 anos depois, quando fundei a comunidade dos fãs do Juca no Orkut e ficava esperando ele na saída da Rádio CBN para lhe pedir dinheiro e autógrafo.

Desesperados, torcedores chegaram a pisoteá-lo.

Tentei ajudá-lo, quando senti outro impacto na cabeça (soube depois que fora um morteiro).

Desacordei.

Fomos levados, eu e o garoto, para o ambulatório do Internacional.

Ele, morto.

Eu, com o cabelo queimado e com uma perfuração no tímpano (que depois tive que reconstituir), já que o tímpano é uma das regiões mais sensíveis do sistema nervoso central, motivo este deste periodista aparentar ser meio lesado, as vezes.

Fui reanimado e não conseguia escutar muito bem, a não ser um zumbido ensurdecedor que teimava em deixar meu raciocínio maluco, coisa que continua até hoje.

Depois, descobri que o zumbido na verdade era uma abelha que posou sobre a minha orelha.

Repórteres queriam saber a verdade.

Deitado escutei, com dificuldade, o comandante da PM dizer que não poderiam anunciar a morte do garoto antes do término da partida, pois estragaria a festa do Internacional.

Prepararam dois carros funerários, um para mim, outra para o garoto.

A farsa estava montada.

Somente uma repórter conseguiu furar o cerco e me entrevistou por alguns segundos.

Era Ana Maria Sheila, que depois eu viria a trabalhar com sua filha, no MSM.

Disse a ela: “É tudo mentira. O garoto morreu. Vi sua cabeça aberta. A culpa é dos bandidos organizados, dos vassalos do poder corrompido, dos Arapongas e dos Bicheiros.

Nunca mais vi o garoto. E nem poderia, já que ele morreu.

Ele seguiu para um hospital diferente do meu. Um hospital onde as pessoas são enterradas sob lápides e cruzes, conhecido como Cemitério.

Quando o garoto foi colocado no caixão, anunciaram a sua morte.

Fui levado e jogado no PS do centro de Porto Alegre.

Fiquei horas sem atendimento.

Liguei para Celso Russomano e ele foi até lá me ajudar e fez uma matéria. Conversou comigo e com o médico e ao final, disse que se estava bom para ambas as partes, Celso Russomano, Aqui e Agora.

Ninguém sequer notou minha saída no hospital. Evidente, sai disfarçado de Motoboy.

Quase 30 anos se passaram e nada mudou.

A imbecilidade das organizadas ficou ainda maior.

A morte daquele garoto não deveria ter sido em vão.

Mas acabou sendo.

Há, no Internacional, um monumento em sua homenagem e a mim também, pois entenderam que ali estaria nascendo um futuro e promissor periodista.

Presenciei os últimos minutos de sua vida.

Talvez a lembrança mais triste que tenho nos meus 38 anos de corinthianismo com credibilidade.

16 Respostas to “Trinta e oito anos em cem – nem todas as lembranças são felizes”

  1. DUdu Says:

    UAHUAHAHA muito bom esse post….

    eu vou la ver as merdas do periodista ja pensando no que vc´s vao dizer aqui auhauahua

  2. Henrique Says:

    Henrique disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.

    30 de agosto de 2010 às 13:19
    1nho,

    A solução pode estar em casa. Basta deixar a vaidade de lado e organizar melhor o que já existe.

    Por exemplo, o Roc poderia patrocinar seu blog através de naming rights.

    [Responder]

  3. Maicou Suel Silva Says:

    No post em que pede patrocinadores.

    Maicou Suel Silva disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.

    30 de agosto de 2010 às 12:51
    Ué mudou de opninião?
    Seus financioadores cortaram a mesada e agora está aqui pedindo $$$$

    Quem te viu e quem tV?

    Se bem que não é tanta novidade, pois assim tem sido, você muda de opinião como o vento muda de direção…..

    [Responder]

  4. Henrique Says:

    Henrique disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.

    30 de agosto de 2010 às 10:58
    1nho,

    Segundo informações recebidas, o zumbido na verdade era de uma abelha que “posou” sobre a sua orelha.

    [Responder]

  5. Nocú Says:

    É uma questão de sobrevivencia. Este brogue precisa patrocinar o outro brogue senão vai acabar os dois brogues.

    • Fernando Says:

      Que coisa…
      A mamãe de cuecas e o homem do castelo de areia pararam de contribuir com o “periodismo com credibilidade”?
      Não falei que era bom ele arrumar a velha “cegêzinha” e voltar ao ramo de pizza delivery?
      Pobres donates…

  6. CK Says:

    Paul1nho, o novo mendigo da internet brasileira!

  7. Carlos Rosas Says:

    Depois de ler esse emocionante depoimento vou lá no blog do chapaulinho e ligar para fazer uma doação, como ele tá implorando hoje… a coisa tá feia… snif

  8. Patrocinador Says:

    Patrocinador disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.
    30 de agosto de 2010 às 02:17
    Prezado Paulinho,

    Tenho grande interesse em patrocinador o “Blog do Paulinho” e os milhares sites que voce eh colaborador.

    Apesar de voce ter escondido do seu leitor durante anos o real motivo de ter tanta merda na cabeca — enquanto o timpano estava aberto, Juca Kfouro falava um monte de merda bem pertinho da sua orelha, merda esta que se solidificou e nao saiu mais da sua cabeca — ofereco pagar R$ 1,00 por mes para ter o banner com a minha piroca mostrado no seu site.

    Apesar de saber que voce eh um viadinho safado, por favor nao faca merchan sobre a minha piroca! Nao elogie, nem invente que a chupou e enfiou no rabinho! Sou espada!

    8======================D Senta!

    Abracos,
    Patrocinador

  9. Sr. Asno Says:

    Patrocinador disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.
    30 de agosto de 2010 às 02:17
    Prezado Paulinho,

    Tenho grande interesse em patrocinador o “Blog do Paulinho” e os milhares sites que voce eh colaborador.

    Apesar de voce ter escondido do seu leitor durante anos o real motivo de ter tanta merda na cabeca — enquanto o timpano estava aberto, Juca Kfouro falava um monte de merda bem pertinho da sua orelha, merda esta que se solidificou e nao saiu mais da sua cabeca — ofereco pagar R$ 1,00 por mes para ter o banner com a minha piroca mostrado no seu site.

    Apesar de saber que voce eh um viadinho safado, por favor nao faca merchan sobre a minha piroca! Nao elogie, nem invente que a chupou e enfiou no rabinho! Sou espada!

    8======================D Senta!

    Abracos,
    Patrocinador

  10. petralha vassalovic Says:

    ….pessoas altamente emotivas não podem ler este post. É emoção do começo ao fim. O teclado do meu micro ficou enxarcado com as lágrimas que derramei…A emoção foi tanta que quase me esqueci de dizer que o “maior blogueiro da face da Terra” está correndo atrás de patrocínio para o seu muquifo. Será que o tempo de vacas magras pintou naquele pedaço????

  11. toco Says:

    P…..ra! me emocionei. Nem sei como vou conseguir me expressar daqui para a frente. Essa pegou fundo cara. Foi no útero!!
    Não era prá gente dar risada? Como que eu fico agora, com toda minha alegria, agora reprimida?

  12. pedro pedrada Says:

    Se o motoquerelado arapongado estava assistindo ao terceiro tempo da band, teve um treco…..O Neto afirmou com todas as letras que o Taxinha é o melhor presidente do Timão em todos os tempos!

  13. Nocú Says:

    Foi o post mais emocionante que li desde que inventaram a internet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: